As queimadas continuam prejudicando a qualidade do ar e desmatando áreas de conservação

Após um amanhecer encoberto por conta das fumaças causadas por diversos focos de incêndio no último dia 14, Bauru volta a sofrer com as consequências das queimadas.

No final da última quarta-feira (16) o Corpo de Bombeiros foi acionado para controlar as chamas na Estação Ecológica do município de Bauru.

O local que possui uma amostra de Mata Atlântica teria começado a sofrer com os incêndios na parte da tarde.

Localizado nas proximidades do km 352 da Rodovia Cezário José de Castilho, conhecida como Bauru-Arealva.

O clima foi um dos fatores principais para agravar a situação. O tempo seco e os ventos fizeram com que as chamas se espalhassem com mais rapidez.

Não só Bauru, mas diversas cidades do Centro-Oeste Paulista estão sendo vítimas dos focos de incêndio.

Tabatinga e Lins também sofreram com incêndios que atingiram áreas com mata.

De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), só nos primeiro quatro meses de 2020 foram 2.437 focos de incêndios na Mata Atlântica.

A organização não governamental SOS Mata Atlântica ainda afirma que restam apenas 12% de Mata Atlântica em bom estado.

Berço de diversas espécies, a Mata Atlântica é ameaçada pelas queimadas e as consequências deixadas por esses atos.

Mesmo demorando anos para se recuperar, a flora ainda pode rebrotar. No entanto, os animais perdem seu habitat e fonte de alimento.

Por isso, em caso de focos de incêndio, tente apagar se for seguro. Caso contrário denuncie pelo telefone da Semma: (14) 99164-1571 ou pelo e-mail: meioambiente@bauru.sp.gov.br.

Um pouco de Mata Atlântica em Bauru

De acordo com o site Wikiaves, a Estação Ecológica de Bauru é uma unidade de conservação de proteção integral.

O local possui 287,98 hectares com intuito de proteger o ambiente natural, a realização de pesquisas básicas e aplicadas.

O objetivo de desenvolvimento de programas de educação conservacionista de acordo com o Artigo 1º do Decreto nº 26.890, de 12 de Março de 1987 também faz parte da finalidade da área.

A Reserva Estadual de Bauru foi criada em 6 de junho de 1961 por meio do Decreto Estadual nº 38.424.

Vinte e seis anos depois o local foi transformado em Estação Ecológica pelo Decreto Estadual nº 26.890.