Bauru está entre as onze cidades participantes

O curso gratuito será uma oportunidade para empreendedores que desejem transformar ideias em negócios.

Serão mais de 200 propostas de projetos de startup selecionados com base em critérios como viabilidade técnica, potencial de mercado e inovação.

Para os que desejarem se inscrever, é necessário realizar a inscrição pelo site. As inscrições são gratuitas e o prazo é até o dia 25 de setembro.

A lista com os aprovados será divulgada no dia 30 de setembro. Serão de quinze a vinte propostas selecionadas.

Já as atividades acontecerão entre os dias 10 de outubro e 12 dezembro. A realização das atividades será de forma virtual.

Serão 40 horas ministradas por professores do Centro Paula de Souza. Os temas abordarão empreendedorismo, tecnologia aplicada aos negócios, inspiração e legalização empresarial.

Os projetos desenvolvidos pelos alunos serão apresentados a empresários, representantes de ambientes de inovação e demais possíveis parcerias de negócios. Confira o edital completo aqui.

As cidades participantes são:

  • Assis
  • Bauru
  • Botucatu
  • Cabrália Paulista
  • Cafelândia
  • Garça
  • Ibitinga
  • Lins
  • Marília
  • Pompeia
  • Tupã

O Centro Paula Souza, de acordo com o site oficial da instituição, é uma autarquia do Governo do Estado de São Paulo, criada em 1969, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

Ela está presente em 322 municípios e administra 223 Escolas Técnicas (Etecs) e 73 Faculdades de Tecnologia (Fatecs) estaduais.

Com a visão de ser referência nacional na formação e capacitação profissional, o local também oferece cursos de pós-graduação, atualização tecnológica e extensão.

Os valores envolvem desde atender às demandas sociais e do mercado de trabalho até aumentar a eficiência, produtividade e competitividade da instituição.

Ampliar a oferta da educação profissional e a efetividade na prestação de serviços também fazem parte dos objetivos estratégicos da instituição.

De acordo com a revista Exame o Brasil é um dos principais polos de inovação para startups e pode até abrigar as mais bilionárias nos próximos anos.

Ainda de acordo com a revista, as empresas contam com um menor tempo para acumularem 1 milhão de clientes nos negócios.

Sendo assim o cenário mostra-se promissor para aqueles que buscam iniciar um negócio. Mesmo assim ainda há um longo caminho para competir com grandes potências como China e EUA.

Um caminho que ganhará força com o impulso de ideias inovadoras e empreendedores que busquem firmemente seu objetivo.