O prazo para inscrição é até o dia 29 de setembro

A oportunidade foi publicada no último dia 4 no Diário Oficial da União, Edital n° 64 de chamada pública.

A função do certificador é conferir alguns procedimentos da aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio, que neste ano acontecerá nos dias 17 e 24 de janeiro de 2021.

Alguns deles são: registrar as informações coletadas no sistema eletrônico e realizar a certificação in loco.

Além disso, o certificador é responsável por prestar informações ao Inep, referentes a inconsistências e demais funções especificadas em edital.

Para se inscrever, é possível acessar o link clicando aqui. Outra opção é realizar o cadastro pelo aplicativo disponível no Google Play e Apple Store.

Para isso, é necessário possuir alguns requisitos como: formação mínima em ensino médio, exercer a função de servidor público (efetivo e em exercício), ou a docência nas redes estaduais ou municipais.

Também não é permitido possuir cônjuges/companheiros ou parentes – em linha reta, colateral ou por afinidade de até terceiro grau, inscritos no Enem 2020.

Para os que forem convocados, haverá uma capacitação realizada a distância. Por meio dela os participantes terão acesso a informações fundamentais.

Normas e procedimentos técnicos da RNC serão os principais conteúdos ministrados no treinamento. Assim como metodologias de sigilo e segurança.

Após o curso, os convocados precisarão comprovar pelo menos 70% de aproveitamento. O que significa que o cadastro não garante a seleção automática para certificador.

Em relação a remuneração, o valor será de R$ 342 por dia, correspondendo ao valor da hora do servidor público do Poder Executivo Federal de R$ 28.

O valor se enquadra no Decreto n° 6092 de 2007. Ou seja, a elaboração de estudos, análises estatísticas ou relatórios científicos de avaliação.

O cronograma do edital prevê que a chamada pública, com divulgação das inscrições e dos convocados acontecerá no dia 14 de outubro por meio do Diário Oficial da União.

No documento ainda ficam claras as regras referentes à mudança por conta da pandemia. Álcool em gel e máscaras serão essenciais para proteção.

Durante as provas as máscaras deverão ser trocadas quando ficarem úmidas ou a cada quatro horas.

O certificador que não portar a máscara de proteção facial será impedido de adentrar o local de prova.