Quatro professoras do Sistema Municipal de Ensino de Bauru tiveram seus trabalhos selecionados para a segunda fase do “XXII Prêmio Arte na Escola Cidadã”. O evento visa identificar os projetos em arte-educação que foram desenvolvidos nas cinco regiões do Brasil, a fim de oferecer reconhecimento aos profissionais, suas respectivas escolas e comunidades.

As professoras Cecília Massako Nomiso, Deborah Miranda Alvares, Luciane Ubeda Nefersan dos Santos e Naiara Maria de Farias Juliani representam toda a classe educacional bauruense na premiação, já que foram aprovadas para a segunda fase de inscrições, ao lado de outros educadores do norte ao sul do país.

“Todos os professores estudam, se empenham, desenvolvem projetos interessantes com os alunos. A maioria tem mais de uma formação, mais de uma pós-graduação, são profissionais competentes. Então, é importante ter essa valorização, especialmente, no trabalho com a Arte dentro da Educação Infantil, por exemplo, em que muitas pessoas acreditam não ser relevante”, expõe Deborah Miranda Alvares.

Cecília Massako Nomiso é professora de Educação Infantil na EMEI Leila de Fátima Alvarez Cassab e foi selecionada para a segunda fase de inscrições do XXII Prêmio Arte na Escola Cidadã.

Todos os inscritos na premiação irão receber um material educativo para trabalharem em sala de aula, além de ganharem acesso a um Percurso Formativo online, desenvolvido a partir da obra “Parede da Memória”, de Rosana Paulino, artista homenageada nesta 22ª edição do Prêmio, que por meio da combinação entre desenho, gravura, fotografia e bordado, trabalha com a memória social e histórica brasileira em suas criações e dá voz aos questionamentos sobre identidade, resistência e ancestralidade afro-brasileiras.

Deborah Miranda Alvares atua como professora de Educação Infantil na EMEI Floripes Silveira de Souza e trabalha no Sistema Municipal de Ensino de Bauru há mais de dez anos.

Já os finalistas, que também participam dentro das categorias de Educação Infantil, Ensino Fundamental I e II, Ensino Médio e Educação de Jovens e Adultos (EJA), concorrem a certificados e troféus, equipamentos digitais para as escolas e um valor de R$10.000,00 para cada professor vencedor.

Elas representam Bauru

Cecília Massako Nomiso é pedagoga formada pela UNESP-Bauru e atua como professora de Educação Infantil na EMEI Leila de Fátima Alvarez Cassab. Seu projeto, inscrito dentro da categoria de Educação Infantil, tem o intuito de apresentar elementos da cultura japonesa, por meio do Kamishibai (teatro de papel) e dos mukashibanashi (contos antigos japoneses), para as crianças.

“A cidade de Bauru possui cerca de 380 mil habitantes, dos quais mais de 8 mil são descendentes de imigrantes japoneses. Nesse contexto, a ideia de apresentar a cultura japonesa às crianças teve influência do meu projeto de mestrado, que é desenvolvido na UNESP-Bauru, com orientação da Profa. Maria do Carmo Monteiro Kobayashi, no qual viso proporcionar o contato e a vivência com tradições e costumes do Japão, garantindo o direito à aprendizagem das diversas culturas”, explica Cecília.

Luciane Ubeda Nefersan dos Santos é professora no Ensino Infantil há mais de 20 anos e desenvolveu o projeto ‘Arborizando o Ateliê’ na EMEI Francisco Gabriele Neto.

Há mais de dez anos, Deborah Miranda Alvares é professora do Sistema Municipal de Ensino e, hoje, atua como professora de Educação Infantil na EMEI Floripes Silveira de Souza. O projeto que inscreveu para participar da premiação buscou estudar o pintor Jackson Pollock e o objetivo era trabalhar o desenvolvimento das crianças por meio da exploração de cores e objetos.

De acordo com Deborah, o apoio de todos os profissionais da Educação também é imprescindível nos processos de trabalho. “Quem me ajudou muito durante o andamento do projeto foi a agente educacional Valquiria Pereira dos Santos, que atua na EMEI junto a mim, e gostaria de agradecê-la. Quando toda a equipe se une, tudo se torna mais interessante e proveitoso”, complementa.

Luciane Ubeda Nefersan dos Santos também possui um longo caminho atuando na Educação: são mais de 20 anos como professora no Ensino Infantil e, desde fevereiro de 2021, opera como Diretora da EMEI Francisco Gabriele Neto, onde também realizou o projeto inscrito no XXII Prêmio Arte na Escola Cidadã.

“Entre setembro e novembro de 2019, desenvolvi o ‘Arborizando no Ateliê’, junto com a minha turma do Infantil IV A. Acredito muito que a Educação deve ser o eixo central de todas essas atividades, a fim de enriquecer o aprendizado das crianças. Além de nos sentirmos reconhecidos, ter a chance de participar de uma premiação como esta também oferece às escolas e aos professores, motivação para continuarmos contribuindo de forma significativa na educação e compreensão da realidade de tantas crianças, atuais e futuros cidadãos”, conclui Luciane.

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO
PREFEITURA DE BAURU