O céu chegou a ficar encoberto por conta da fumaça

Bauru teve o início de semana com o registro de cinco focos de incêndio logo na manhã de segunda-feira.

De acordo com o Jornal da Cidade o combate às queimadas começou na quadra 8 Avenida Pinheiro Machado no Nova Esperança.

O primeiro foco levou cerca de duas horas e meia para ser contido. Locais ainda como a Avenida Comendador José da Silva Martha, Santa Edwirges e Tangarás também sofreram com os incêndios.

Os municípios de Avaí e Iacanga também registraram duas grandes queimadas graves. Em Avaí o fogo atingiu área de vegetação de aldeias em reserva indígena. O incêndio só foi controlado 12 horas depois.

É fundamental se atentar a alguns cuidados para evitar o início de um incêndio. Em períodos de seca e calor a atenção deve ser redobrada.

É importante destacar que as queimadas são responsáveis: por mudanças de temperatura e da umidade do solo, diminuição da biodiversidade e piora da qualidade do ar.

Além disso elas também emitem gases poluentes, causam desequilíbrio nos ecossistemas e contribuem para o aumento da poluição do ar.

Por isso:

  • Não utilize fogo para limpar áreas e terrenos;
  • Descarte corretamente bitucas de cigarro e garrafas plásticas. As garrafas podem refletir o sol e iniciar o fogo;
  • Não solte balões;
  • Não queime móveis ou lixo;
  • Molhe faixas de terra seca sempre que possível;
  • Caso localize um foco de incêndio, tente apagá-lo se for seguro. Caso contrário denuncie pelo telefone da Semma: (14) 99164-1571 ou pelo e-mail: meioambiente@bauru.sp.gov.br.

Além de prejudicarem o meio ambiente, as queimadas podem afetar os moradores e trazer diversos problemas de saúde.

Sintomas como tosse seca, dificuldade de respirar, lacrimejamento e vermelhidão nos olhos podem ser algumas das consequências da aspiração de fumaça.

Para os grupos de risco como idosos e crianças é necessário estar atento ao agravamento dos sintomas.

Para amenizar o impacto das queimadas na saúde dos moradores, recomenda-se a limpeza constante de fuligens e até mesmo o uso de máscaras.

Também é essencial manter janelas e portas fechadas e a hidratação constante por meio do consumo de água.

Vaporizadores, toalhas molhadas e bacias com água são soluções para umidificar o ambiente e reduzir os danos causados pelas queimadas.