As inscrições já estão abertas

As inscrições para o Worskhop do Curso de Medicina da FOB/USP já estão abertas. Por conta da pandemia do coronavírus, o evento será online.

O evento será gratuito e destinado a alunos do ensino médio e cursos pré-vestibulares de Bauru. A oficina acontecerá no próximo dia 3 de outubro e terá duração das 8h às 13h.

Para os interessados, as inscrições podem ser realizadas até o dia 24 de setembro. Para isso é necessário preencher obrigatoriamente a ficha disponibilizada pela Comissão Organizadora.

É preciso preencher corretamente os dados solicitados no link. Serão 150 vagas garantidas e 300 inscrições realizadas para os inscritos.

As solicitações serão aprovadas de acordo com o artigo 6°. do edital. Também é necessário que os inscritos confirmem por e-mail a participação no workshop, até o dia 27 de setembro.

O curso de medicina da USP Bauru

Em 4 de julho de 2017 o Conselho Universitário (Co) da USP aprovou a criação de um novo curso de medicina, vinculado à Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB).

Em 2017 o curso de Medicina da Universidade de São Paulo realizou seu primeiro vestibular e já foi classificado como o 2° mais concorrido da instituição em todo o estado.

Foram 4.447 inscritos para 42 vagas, ou seja, 105,9 candidatos por vaga. O curso humanizado conta com base de 23 professores, aulas aplicadas e noções de primeiros socorros desde o 1º semestre.

Dentre os objetivos do curso estão: formar médicos com conhecimentos técnico e científico, habilidades e atitudes para atuar no processo saúde-doença nas ações de promoção, prevenção e reparação nos diferentes níveis de atenção do SUS.

Logo no primeiro até o quarto período, os estudantes devem estar preparados para atuar junto aos agentes da saúde da família.

Participando dessa forma de ações de promoção e prevenção à saúde, sendo então capacitados em técnicas de comunicação geral e médica para atendimento a pacientes e familiares.

Os alunos também precisam realizar o estágio curricular no nono ao décimo segundo período. Nele, os estudantes devem estar preparados para o atendimento médico de atenção à saúde.

Ou seja, o atendimento a criança e adolescente, saúde da mulher, saúde do adulto, saúde do idoso, e saúde coletiva/medicina geral de família e comunidade, em atividades ambulatoriais e hospitalares.