Os moradores poderão votar online no melhor projeto

A Prefeitura de Bauru está com licitação aberta para selecionar o melhor projeto para modernização da área central da cidade.

Os projetos executivos de engenharia e arquitetura para a remodelação do Calçadão da Rua Batista de Carvalho estão disponíveis no link.

Os bauruenses podem votar no projeto que preferirem. Basta preencher nome e CPF e escolher dentre as três opções disponíveis.

Os projetos apresentados são propostas de três escritórios de arquitetura. A Comissão Julgadora foi a responsável pela abertura dos envelopes.

Nela estão presentes servidores das secretarias municipais de Planejamento, Obras e Desenvolvimento Econômico, assim como a sociedade civil também.

O Calçadão está sem melhorias significativas desde 1992. O concurso tem como valor máximo de implantação R$ 2.000.000,00.  O projeto vencedor receberá R$ 50.000,00.

Além da execução do projeto vencedor, há a previsão do enterramento da fiação elétrica. Melhorias na aparência e valorização das fachadas históricas serão alguns dos benefícios.

A famosa Batista de Carvalho

O famoso calçadão da Batista em Bauru já se encontrava em movimento desde os anos 30 e 40. A “Rua dos Esquecidos” da época passou a se chamar então “Batista de Carvalho”.

De acordo com o site oficial de Bauru foi a partir desse momento que se iniciou a construção das casas na região da Rodrigues Alves.

O intenso fluxo na região central se deu por conta dos viajantes e trabalhadores, com destaque para a construção das ferrovias.

Com o início de formação das famílias, surgiu a necessidade de atender as demandas da população que crescia no local.

Por isso o comércio já iniciava seu desenvolvimento e a população da região crescia. As linhas férreas também favoreceram o início das mudanças econômicas na cidade.

Os trilhos fizeram com que Bauru fosse passagem para diversas pessoas e capital. Sendo assim, o agronegócio não era mais a única fonte econômica do local.

A partir daí o comércio já era outra fonte de renda fundamental para o sustento da cidade. Então, foi definido o eixo que ia da Praça da Matriz, ou Rui Barbosa até a estação ferroviária na Praça Machado de Melo.

Ainda nesta época o maior fluxo de pessoas era na Rua 1° de Agosto e não na Batista de Carvalho.